sexta-feira, 2 de agosto de 2013

TODO SENTIDO

E de repente nem o caminho nem o local tinha tanta importância algo como imã puxou os olhares e sem dar conta do obstáculo a frente, eles se beijaram. E aí a luz resplandeceu dos sorrisos que como encanto incendiaram o que havia escondido. Do sorriso o som, doce faísca para o depois, agora o ar mais forte era a respiração ofegante de um coração acelerado por querer amar. E as veias percorridas por sangue fervente jorram para os sentidos sentimentos nunca sentido. Dessa explosão nasce uma nova galáxia que os anéis se juntam e formam uma única orbita onde os pés não alcançam o chão e a cabeça repousa em ombros serenos de coração borbulhante. No ar dos pulmões o amor precioso de um tesouro escondido. E assim faz-se do sem sentido TODO SENTIDO.

O que realmente faz sentido? Não da pra saber, então vamos sentir!